sábado, 5 de dezembro de 2015

Poor little Pierrette... delicadeza...


Para os amantes das delicadezas que fazem tanto bem à nossa alma, aqui uma ceninha, que quase já esquecida, me trás vivas memórias… acho que eu tinha uns 11 anos de idade quando descobri esta pequena declaração de amor ao filme musical no (extinto) Metro Copacabana… A foto dos protagonistas (Twiggy & Christopher Gable) dançando sobre um disco (numa imensa eletrola) me chamou a atenção e pedi para ser levado a esse filme... Meu "caso de amor" com o cinema musical já havia começado sem eu me dar conta...


Mas só alguns poucos anos depois, numa daquelas maravilhosas sessões tardias das noites de sábado no Cine Paissandú (Rio de Janeiro, Flamengo), realmente “vi” este filme.
Ricas memórias de descobrir um diretor de Cinema “chamado” Ken Russell e sua maravilhosa linguagem cinematográfica…
Russell e os varios atores de sua “troupe” com quem várias vezes trabalharia: Glenda Jackson, Christopher Gable, Georgina Hale, Moyra Fraser, Max Adrian…
Todos, excepcionalmente talentosos, bem ensaiados e “pin pointed” nos mínimos detalhes dos seus papéis, contribuem definitivamente para esta pequena jóia do Cinema.



Tudo de excelente gosto: O guarda-roupa concebido pela esposa de Ken, a talentosíssima Shirley Russell, os cenários do fantástico Tony Walton que se adaptam ao “mood” de cada cena (No caso de “Pierrete”, quando ela vai rio abaixo, nos lembrando um fictício passeio por gravuras de Erté), o roteiro que transformou uma estorinha boba (que tinha sido estrelada por Julie Andrews em seu Debút Americano em 1954) dando asas à imaginação de Russell e fazendo com que esse a colocasse como uma peça (com toda uma intriga backstage que é deliciosamente louca, vezes hilária), que está sendo assistida por um produtor de Hollywood que imagina todas as cenas como números musicais de grande explendor... prato feito para as loucuras visuais de Ken!


Twiggy no seu primeiro papel como atriz ("deliciosamente amadora" como uma crítica citou), todo o elenco dançando no Background (Antonia Ellis - que se transformaria na produtora de "Sex and the City", Tommy Tune, Georgina Hale, Barbara Windsor e vários outros) e a excelente Moyra Fraser (que cria a “louca” Madame Dubonet) cantando o número "Poor little Pierrette", exageradamente “francesa”, pitoresca, caricata e... maravilhosa!


Clichés e mais clichés.
Ahhh... Deliciosos clichés…

Delicadeza pura! Um mimo e uma carícia para nossas almas…
Neste dezembro de 2015 estamos precisando delas...

12 comentários:

Anônimo disse...

Realmente, o máximo da delicadeza e criatividade!
Viva Ken Russel!!!
bj
Mauri

Regina Ferraz disse...

Ricardo querido.Muito lindo!!! Recordações
de uma época delicada que já não vemos
mais atualmente.Nesta ocasião dançava no
Teatro Municipal e me casava com grande felicidade
na dança e no casamento.Hoje outra época sou mais
feliz ainda no meu segundo casamento.Beijos dos amigos.
Regina e Roberto.

M.A. disse...

Thanks!!!!

bj

Marilia Barbosa disse...

Obrigada, meu amigo, é lindo mesmo e
datado na alma para sempre,
Beijo,
Marilia🏄🌴

Andrea disse...

Que coisa linda acordar com este mimo tão encantador.
Quero e espero que você e sua Mammina estejam bem e com saúde !
Eu tive uma semana bem complicada com risco de ter que me internar , Agora estou melhor e cada vez mais me habituando as novas situações ! Tentando....
Penso sempre em você e em nossas sensibilidades que temos que está sempre controlando para não pender mais para um lado que o outro !
Receba meu afeto , e obrigada por ser meu amigo ! Com admiração .
Andréa


Amador Perez disse...

Poor little Pierrette... quantas lembranças lindas de The Boyfriend... só você mesmo, Ricardinho, tão querido... estava escrevendo pra você em Tertúlias mas, sei lá porque, em certo momento desapareceu a tela e voltei aqui no FB pra dizer que... A-DO-REI... e está entre os filmes que mais AMO! Obrigado, mais uma vez! Beijosssssss

Iris Braga disse...

Que bom!!! Obrigada querido!!! ☺ 👏

As Tertulías disse...

:-)

Mary Castro disse...

Um encanto.

cecilia disse...

Lindo! Não conhecia. Adoro Ken Russel. Obrigada

Louise Goransson Savelli disse...


Que linda foto!!!! Mil beijos querido
COmo foi a viagem?

As Tertulías disse...

Nao foi...