quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Os cinemas de Copacabana... Saudades...

Saudades dos cinemas de Copacabana, na época em que Copacabana ainda era Copacabana, um bairro para divertir-se, sair... Saudades dos cinemas da minha infancia e de tudo o que os acompanhava... das Balas Fruta até aquelas pastilhinhas de chocolate que eram cobertas de acúcar ou cor-de-rosa ou branco...


Quem se lembra ainda do Cine Copacabana, em frente à rua Dias da Rocha?


Aqui o lindo Rian na Av.Atlantica,


...o Caruso no posto 6,


...o Ricamar, perto do Copacabana Palace,


...o Roxy na esquina de Av.Copacabana com Bolívar (como era bom ir lá aos sábados!),


... o Bruni Copacabana na Barata Ribeiro,


...e o meu querido Metro Copacabana, com aqueles tapetes fofos e altos e o ar-condicionado mais incrível do mundo! E os festivais Greta Garbo, de operetas da Metro, invariávelmente com Jeanette MacDonald e Nelson Eddy??? E nao era no primeiro domingo do mes que assistíamos Tom & Jerry lá?????? Como é triste pensar-se que um cinema maravilhoso acabou para dar lugar à uma CA????

Tantos faltam... Art-Palácio, Cine Jóia, Condor, Cinema I e Cinema II... Que saudades...

15 comentários:

paçoca disse...

Querido Ricardo,
queria ser a primeira a comentar, mas estou sem tempo e então deixo só um beijinho. Paçoca

Ivo Korytowski disse...

Quando vim morar em Copa dez anos atrás ainda tínhamos uns cinco ou seis cinemas. Só restou o Roxy, agora dividido em três salas. De qualquer modo, com a onda de carteirinhas de estudante falsificadas e o conseqüente aumento dos ingressos, pessoas com vergonha na cara como eu acabaram praticamente alijadas dos cinemas. Agora só DVD no lar doce lar!

mundo azul disse...

___________________________________

Despertou também em mim, muitas saudades...

Lembro, quando criança, ia todos os domingos às matinés com meu irmão...
Nunca esqueci, quão maravilhada fiquei, quando assisti Sissi!

Foram sim, bons tempos...

Beijos no coração!

_________________________________

bueno disse...

ahhhhhhhh... esses cinemas eram a nossa pequena holywood. Conhecí todos...

Anônimo disse...

Oh Rich q saudades!!!!!!!!!!!
Copacabana era realmente fantástica.Que maravilha vc trazer essas gratas lembranças.
Vc lembra q fomos ver O Iluminado de Istanley Kubrick no Rian e fomos afundando na poltrona de tanto medo, lembra? Nós riamos de nervoso rsrsrsrsrs.
Bjus bem estalados,adorei!!!!!!!!!!

Angela Ursa disse...

Ricardo, eu também sinto muitas saudades desses grandes cinemas!
Na minha infância, minha avó morou no prédio em cima do Art-Palácio. De noite, da janela da sala dela, eu via o luminoso em neón com o nome do cinema. Achava aquilo lindo! :))
Beijos da Ursa

tertulías disse...

Marroney, Lembrei deste dia e do "Iluminado" e do medo com que estávamos... como estas postagens trazem memórias, nao é????

Angela Ursa também lembrou-se da infancia... que legal!!!!!!!!!!

Maurette disse...

Ricardo, que incrível isso!... Quando do "falecimento" do meu amado Cine Jóia, aquela diminuta peça de resistência encravada na Galeria número 680 da Av. Copacabana, escrevi no meu blog um artigo sobre os cinemas - algo triste, meio como 'contar os mortos', sabe? Falei de todos esses... Eu também morro, morro de saudades! Não consigo aceitar a idéia de que os cinemas caiam em desuso! Se for necessário, usa-se de várias formas, não só dessas, mas é doloroso ver prédios régios serem destruídos, como foi o caso do Pax de Ipanema e do Rian, que eu tanto adorava! Lembro que morava na Rua São Clemente e pegava o ônibus 136, que ia pelo túnel da Toneleros e descia na Constante Ramos, ia até a praia! Eu saltava ali e ia me deliciar no majestoso Rian. O fim do Caruso e das melhores poltronas do Rio também me magoou bastante. E o Cinema 1, e o Bruni Copacabana? (Bem, este até que tem perdão, porque o dono da Modern Sound comprou para criar um belo e movimentado espaço de cultura, que é a loja nova com o Allegro Bistrô, onde muita música boa acontece o tempo todo. Outro dia entrei na loja para procurar um disco... e tive o prazer de me juntar aos vários clientes que, totalmente hipnotizados, assistiam a um concerto de música clássica no bistrô! Os talheres paravam no ar! E a gente, encostado ao balcão de cds, nem respirava direito!
Mas voltando aos cinemas, só resta o Roxy mesmo. Que perda para uma cidade como o nosso Rio! Acho muito triste a gente estar sujeito a micro-cinemas com projeção digital. Apesar de tudo isto, ainda existe um Odeon pra gente sonhar! Minhas lembranças da Cinelândia são fortíssimas, do tempo em que trabalhava ali e era rato dos cinemas que sobraram. Dos tempos do apogeu, recordo-me apenas de, um dia, ter tomado um Grappette autêntico, com canudo encerado de listras brancas e vermelhas, no mini-bar de um deles. Eu era criança, morava em Barra Mansa, estava de férias em Campo Grande e o meu pai, um dia, resolveu me levar à cidade. As recordações são nebulosas, mas uma volta em torno da fonte do Mestre Valentim e o Grappette no cinema, ah, isso eu lembro!
Beijo na tua alma por ser tão especial e evocar tantas coisas lindas que ficam tão guardadas, mas tão guardadas no coração, que às vezes a gente até pensa que esqueceu...
Maurette

Olga disse...

Acho que eu passei metade dos fins de semana de minha vida, até meados da década de 80, em Copacabana, nos cinemas. No Cinema 1 assisti a meu primeiro Spielberg, "Encurralado"; no Ricamar, anos depois, "Indiana Jones"; no Rian, "Corpos Ardentes"; no Metro, "Tubarão" - sim, eu gostava mesmo do Spielberg; no Condor, "Golpe de Mestre"; no Art Palácio, "O Irmãos mais Esperto de Sherlock Holmes"; no Caruso, "A Mulher do Lado"; no Bruni Copacabana, "Let the Good Times Roll", um documentário sobre rock; no Jóia, "Frenesi", de Hitcock, meu primeiro filme proibido para menores de 18 anos, aos 15 - e "Ammarcord", na primeira fileira, imagine; no
Cinema 2, "A Oitava Esposa de Barba Azul", no Riviera... Deus, onde ficava mesmo o Riviera????

tertulías disse...

do Riviera eu nao me lembro... alguem sabe????

Anônimo disse...

Que maravilha as fotos dos cinemas….que saudades.....
Cláudia

tertulías disse...

... e o Riviera? Aonde era????????

Laura disse...

Adoro fotos antigas, assim do tempo de quando meus pais eram mais jovens. Minha mae tem muitas fotos parecidas com essas. Eu fico a olha-las e imaginar como foram durante os anos 50 e 60. Tenho pra mim que foram decadas magicas, maravilhosas.
Aquela segunda foto, da calcadao de Copacabana e as mocas bem vestidas, sapato alto, sentadas no banco, linda foto!

Paulo Azevedo disse...

Nesse tempo Rio de Janeiro era "RIO DE JANEIRO",Bailes de Carnaval eram bailes verdadeiros,com aquelas saudosas marchinhas...Com todos fantasiados...Ahhh quanta Saudade meu Deus do Céu...Não é esses bailes de hoje em dia que é pura pornografia,sexo,drogas e outras coisas mais. O Rio de Janeiro hoje é muita violência,assautos.
Que Saudade desses que foram os verdadeiros Cinemas do Rio de Janeiro.

marcelo disse...

Mata o véio, mata!

Parabéns, tremendo post.